Pages

Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Paradoxos aparentes - Fé ou Obras?

Bispo Márcio Silva.

"A salvação é somente pela fé ou mais as obras?" Sou salvo apenas por crer em Jesus ou tenho que crer em Jesus e fazer certas coisas?
Um exemplo disto é que Paulo ensina em Gálatas 3:6 que "Abraão creu em Deus, e isto lhe foi imputado para justiça" (Gálatas 3:1-5; Romanos 4:2) enquanto Tiago diz, em Tiago 2:21, "Não foi por obras que Abraão, o nosso pai, foi justificado, quando ofereceu sobre o altar o próprio filho, Isaque?"
Afinal de contas, como Abraão foi salvo? Ou ainda, como qualquer pessoa pode ser salva? Por fé ou por obras? A alternativa que muitas pessoas escolhem diante de desafios como este é ficar apenas com uma parte do ensinamento, geralmente aquele que representa menor dificuldade para praticar. Neste caso, muitos têm defendido que basta um ato de pura fé, sem obra alguma, para uma pessoa ser salva.
Esta talvez seja a mais importante pergunta em toda a Teologia Cristã. Esta pergunta motivou a Reforma: a separação entre a igreja Protestante e a igreja Católica.

Compare Romanos 3:28, 5:1 e Gálatas 3:24 com Tiago 2:24. Há quem veja uma diferença entre Paulo (a Salvação é somente pela fé) e Tiago (a Salvação é pela fé mais as obras). Na verdade, Paulo e Tiago, de maneira alguma, discordam entre si. O único ponto de discordância que alguns afirmam existir é a respeito da relação entre fé e obras. Paulo diz que a justificação se dá somente pela fé (Efésios 2:8-9) enquanto Tiago aparentemente está dizendo que a justificação é pela fé mais as obras. Este aparente problema é resolvido ao examinarmos com precisão sobre o que discorre Tiago. Tiago está negando a crença de que a pessoa possa ter fé sem produzir quaisquer boas obras (Tiago 2:17-18). Tiago está enfatizando o argumento de que a fé genuína em Cristo produzirá uma vida transformada e boas obras (Tiago 2:20-26). Tiago não está dizendo que a justificação se dá pela fé mais as obras, mas, ao invés disso, diz que a pessoa que é verdadeiramente justificada pela fé produzirá boas obras em sua vida. Se uma pessoa afirma ser crente, mas não produz boas obras em sua vida - então ela provavelmente não tem fé genuína em Cristo (Tiago 2:14, 17, 20, 26).

Paulo escreve o mesmo. O bom fruto que os crentes devem produzir em suas vidas é citado em Gálatas 5:22-23. Logo depois de nos dizer que somos salvos pela fé, não por obras (Efésios 2:8,9), Paulo nos informa que fomos criados para as boas obras (Efésios 2:10). Paulo espera tanto de uma vida transformada quanto Tiago. “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (II Coríntios 5:17)! Tiago e Paulo não discordam em seus ensinamentos sobre a salvação. Eles abordam o mesmo assunto sob diferentes prismas. Paulo simplesmente enfatizou que a justificação vem somente pela fé enquanto Tiago enfatizou o fato de que a fé em Cristo produz boas obras.
Neste caso, é fácil perceber que Paulo e Tiago estão dizendo a mesma coisa, embora com ênfases diferentes. Para Paulo, a questão é que Abraão não teve uma vida sem desvios a ponto de conquistar a salvação. Como todos os homens, ele pecou em algum momento (Romanos 3:23) e não tinha as obras perfeitas. Logo, ele foi salvo pela fé! Para Tiago, a questão é que foram as obras de Abraão em especial o quase sacrifício de Isaque que provaram a sua obediência até o fim, demonstrando que sua fé era viva.
Tiago e Paulo também ensina que a fé sem obras é morta e pessoas que vivem assim não serão salvas.
Devemos escolher entre a confissão sem as obras? ou somente pela fé? Bom é certo de que cada um de nós comparecerá perante o tribunal de Cristo para sermos julgados de acordo com nossas obras (2 Coríntios 5:10).

Compartilhe isto com os seus amigos

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Moisés, modelo para nós

Bispo Márcio Silva


"E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito" (2 Coríntios 3:1-18).
Este texto destaca comparações e contrastes entre nós e Moisés. Nós, como Moisés, contemplamos o Senhor com a face desvendada. E, como ele, nosso rosto é transformado e começa a luzir com a glória do Senhor. Isto não é físico, em nosso caso, mas representa a radiante transformação espiritual que experimentamos. Cada cristão, em certo sentido, repete as experiências de Moisés.
 
Há diferenças entre nós e Moisés. 1. Diferente da situação dos israelitas, todo discípulo hoje contempla o Senhor. Nos dias do Sinai, somente o guia, Moisés, viu-o. O povo, por causa da culpa do pecado, era incapaz de contemplar o Senhor, ou de ver o resplendor da face de Moisés. Agora que a culpa dos pecados do cristão foi perdoada por Cristo, ele pode contemplar a glória de Deus na face de Cristo (4:6) e ansiosamente antever a contemplação final da glória do Senhor no céu (João 17:24). 2. Também, diferente de Moisés, nosso rosto não deve ser vendado. A luz de Cristo dentro de nós não deve ficar escondida; antes, outros devem ver a glória do Senhor refletida em nossa 'face', em nosso caráter. 3. Finalmente, somos diferentes de Moisés no fato que a glória de Moisés desvaneceu, e a nossa deve intensificar "de glória em glória"
Compartilhe isto com os seus amigos

RESOLVI LIGAR PARA O APOSTOLO PAULO


*ESTAVA PROCURANDO UMA IGREJA PERFEITA E RESOLVI LIGAR PARA O APOSTOLO PAULO*
👱🏻‍♂_ Alô! É o Apostolo Paulo?
🧔🏻_ Sim é ele!
👱🏻‍♂_ A paz do Senhor Jesus!😅
🧔🏻_ Amém, irmão!
👱🏻‍♂_ Desculpe o incômodo, Apóstolo, mas estou precisando da sua ajuda. É que ando decepcionado com muita coisa na igreja a qual pertenço e estou a procura de uma Igreja perfeita.🤔 Estou pensando em congregar em Corinto. Ela é uma igreja ideal?😳
🧔🏻_ Olha, a Igreja de Corinto tem grupinhos (1Co 1.12), tem inveja, contendas (1Co 3.3), brigas que vão parar nos tribunais de justiça comum (1Co 6.-11), e tem até alguns fornicadores (1Co 5.1).🤷🏻‍♂
👱🏻‍♂_ E a Igreja de Éfeso?😁
🧔🏻_ É uma Igreja alicerçada na Palavra (At 20.27), mas, ultimamente, tem muita gente sem amor por lá (Ap 2.4).😕
👱🏻‍♂_ Então, penso em ir congregar em Tessalônica.🙂
🧔🏻_ Lá tem alguns que andam desordenadamente e não gostam de trabalhar (2Ts 3.11).😒
👱🏻‍♂🤔Hum! Tá difícil, heim, apóstolo?! E se eu for para a igreja de Filipos?😟
🧔🏻_ Filipos até que é uma igreja boa, mas tem duas irmãs lá que se chamam Evódia e Síntique que se desentenderam e estão sem conversar uma com a outra (Fp 4.2).😒
👱🏻‍♂_ Então, acho que vou mudar para Colossos para começar a congregar lá.😌
🧔🏻_ Olha, em Colossos tem uns hereges que estão tumultuando o ambiente. Tem um grupo lá que está até cultuando a anjos (Cl 2.18).🤷🏻‍♂
👱🏻‍♂_ Que coisa! 🤨E se eu for para para a igreja dos Gálatas?
🧔🏻_ Bem, lá tem alguns crentes se mordendo e devorando uns aos outros (Gl 5.15).😞
👱🏻‍♂_ Não sabia que era tão difícil achar uma igreja perfeita.😞
Entrei em contato com o Apóstolo João para saber se a igreja de Tiatira seria ideal, mas ele me disse que os irmãos lá tem tolerado uma mulher que se diz profetisa e que tem fomentado a prostituição e a idolatria (Ap 2.20).
Pensei, então, na possibilidade de ir para Laodiceia, mas João me disse que seus membros estão muito longe da perfeição, pois são orgulhosos, materialistas e mornos espiritualmente (Ap 3.16).😪
Perguntei sobre Pérgamo, e João me disse que lá tem alguns que seguem as doutrinas dos nicolaítas e de Balaão (Ap 2.14-15).
😔Sabe, irmão Paulo, já pensei em ir para a Igreja Central em Jerusalem, mas ouvi dizer que tem muita gente preconceituosa lá (Gl 2.12,13), além de murmuradores (At 6.1) e alguns mentem ao ministério buscando destaque na comunidade (At 5.1-11).
👱🏻‍♂_E agora, como faço, Paulo?😟
🧔🏻_ Você precisa entender que não existe igreja perfeita, por ser composta por seres humanos. 🙄
Há joio no meio do trigo e muitos crentes genuínos que estão em processo de aperfeiçoamento, alguns mais maduros e outros ainda muito imaturos.
Em breve estaremos na Igreja perfeita, a Igreja dos primogênitos, assembleia universal dos santos de Deus, que estão inscritos nos céus (Hb 12.23).😌
Meu conselho é que desista de procurar uma Igreja perfeita, e seja você a igreja perfeita; e assim passe a procurar uma igreja com líderes sinceros e que estejam bem firmados na sã doutrina. Não deixe de congregar (Hb 10.25). 😌
Coloque-se à disposição de Deus para se tornar um membro saudável na edificação do Corpo de Cristo para a salvação de muitos e para a glória de Deus (Ef 4.1-16).
Quando for à igreja, não vá pensando que o culto vai te agradar,😒 mas vá à igreja oferecer UM CULTO AGRADÁVEL AO SENHOR JESUS!

Compartilhe isto com os seus amigos

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Daniel 12

Bispo Márcio Silva.

“Neste tempo, se levantará Miguel, o grande príncipe, o defensor dos filhos do teu povo, e haverá tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas, naquele tempo, será salvo o teu povo, todo aquele que for achado inscrito no Livro da Vida” (Dn. 12:1)
A promessa da volta de Jesus está do começo ao fim do Livro de Daniel, e é a promessa mais aguardada por todos os Cristãos, pois não vemos a hora de nos encontrar com o nosso Mestre e irmos à um lugar onde não existirá morte, nem pranto, nem dor.
Contudo, dias ruins virão para o nosso povo, pois este versículo nos alerta que, antes deste tão esperado dia chegar “haverá tempo de angústia, qual nunca houve”.
 O povo de Deus será perseguido por continuar guardando a Lei de Deus, conforme apocalipse 12:17
“E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo” (Apocalipse 12:17).
Durante o tempo de angústia, a preocupação dos santos não é só com a perseguição, mas também porque estarão preocupados com a sua própria salvação. Ficam investigando o passado para verificar se os seus pecados foram confessados e se estão realmente perdoados.  Assim como Jacó lutou com o Anjo (Gn. 32:28), eles lutam com Deus, pois não querem morrer perdidos.
“Ah! porque aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante; e é tempo de angústia para Jacó; ele, porém, será salvo dela” (Jeremias 30:7)
Portanto, agora é a hora de buscar a Deus através do estudo de sua palavra, confessar e abandonar os pecados, perseverando em oração, para estarmos preparados para aquele dia.


Compartilhe isto com os seus amigos

quarta-feira, 2 de maio de 2018

A dracma Perdida

 
Bispo Márcio Silva

O ensino principal da Parábola da Dracma Perdida, podemos perceber uma importante aplicação prática para nossa vida cristã. Devemos sempre nos perguntar: Qual tem sido nossa atitude para com os perdidos? Será que estamos tendo a presunção de desprezar aqueles a quem o próprio Deus busca?
O contexto da Parábola da Dracma Perdida em Lucas 15:8 nos convida a olhar para o exemplo de Jesus. A Igreja de Cristo deve agir para com os pecadores assim como nosso Senhor agiu. É triste ver que muitos se denominam cristãos, mas seguem o exemplo dos escribas e fariseus. Eles não demonstram amor pelos perdidos.
Ao invés de evitar os pecadores de seu tempo, Jesus frequentemente estava acompanhado deles. Nosso Senhor se assentava à mesa com eles e ativamente os buscava (Lucas 19:10; cf. 19:5; Mateus 14:14. 18:12-14; João 4:4s; 10:16).
Jamais deveríamos correr o risco de desprezar àqueles a quem o Senhor busca. Como seus seguidores, devemos proclamar que Cristo veio “buscar e salvar o que se havia perdido” (Lucas 19:10). Muitas pessoas talvez não dariam importância a uma simples dracma perdida. Mas tal como aquela mulher buscou sua dracma perdida, Deus busca aqueles a quem o mundo despreza, isto porque o valor e o mérito não estão no perdido, mas Naquele que o encontra.

Compartilhe isto com os seus amigos

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Discernimento é um dom de Deus

Bispo Márcio Silva


Deus dá à igreja o dom do discernimento a fim de preservá-la na verdade e na unidade, e para proteger os membros de modo que eles não sigam falsos profetas e não sejam enganados por falsos sinais e milagres. Para avaliar adequadamente
cada caso, são necessários maturidade bíblica, conhecimento e fidelidade à Palavra
de Deus na fé e na prática.
A base para todo discernimento, no entanto, precisa
ser a Palavra de Deus. Somente provando tudo pela Palavra podemos saber com certeza se o que estamos ouvindo ou vendo é verdadeiramente do Senhor.
“O homem que faz da operação de milagres a prova de sua fé verificará que Satanás pode, por meio de uma variedade de enganos, efetuar prodígios que parecem genuínos milagres… Não permitam que passem os dias e sejam perdidas preciosas
oportunidades de buscar o Senhor de todo o coração, mente e alma. Se não aceitamos a verdade no amor dela, podemos nos achar no meio do número dos que verão os milagres operados por Satanás nestes últimos dias e neles crerão. Muitas
coisas estranhas parecerão admiráveis maravilhas, que deveriam ser consideradas enganos produzidos pelo pai da mentira.


Compartilhe isto com os seus amigos