Pages

Rádio Caminho da vitória

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Não brinque com Deus.

Bispo Márcio Silva.

A idolatria de Samaria corrompeu o povo. Tirou os seus pensamentos das coisas celestiais. Ocupou o seu tempo com coisas vãs. Pior de tudo, envolveu o povo em falsas religiões que Deus considera abomináveis. Essa idolatria era um dos principais motivos da destruição que Deus trouxe contra o povo.
Sendo compassivo e cheio de misericórdia, o Senhor ofereceu abundantes oportunidades para o povo enxergar o seu erro. Mas o povo rebelde e teimoso continuou, dia após dia, ano após ano, geração após geração, tentando viver sem Deus. Dedicou-se às coisas desta vida: prosperidade material, relações sociais, prazeres passageiros. Deus enviou profetas e usou outros povos e calamidades naturais para alertar o povo às conseqüências do pecado.
De vez em quando, o povo se arrependia. Pelo menos, mostraram algum remorso e procuraram a ajuda de Deus. Não tomaram as decisões difíceis de tirar os ídolos e cortar as relações com os adversários de Deus. O Senhor bem descreveu este arrependimento insincero: "Porque o vosso amor é como a nuvem da manhã e como o orvalho da madrugada, que cedo passa" (Oséias 6:4). Quando se achava em apuros, o povo voltava para Deus para resolver o problema, achando que as bênçãos seriam restauradas.
Quando as correções menores não resolveram o problema deste povo obstinado, Deus preparou um castigo mais severo. Ele queria despertar Israel do sono espiritual. Na frustração, perguntou: "Até quando serão eles incapazes da inocência?" (Oséias 8:5). Deus está disposto a perdoar, mas ele não força ninguém a ser salvo. Evitemos o coração cauterizado e ouvidos tapados que levam à destruição. Arrependa-se em quanto há tempo.

Comente ou Compartilhe isto com seus amigos!



Comentar Pelo Facebook

Se não carregar, atualize a página

0 comentários:

Postar um comentário