Pages

Rádio Caminho da vitória

sexta-feira, 17 de julho de 2015

A Torre de Babel.

Bispo Márcio Silva.

Depois do dilúvio, Deus ordenou à humanidade: "Sede fecundos, multiplicai-vos e enchei a terra" (Gênesis 9:1). No entanto, a humanidade decidiu fazer exatamente o oposto: "Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra" (Gênesis 11:4). Eles decidiram construir uma grande cidade para que todos se congregassem lá. Decidiram construir uma torre gigantesca como um símbolo do seu poder, para fazer um nome para si. Esta torre é lembrada como a Torre de Babel.

Em resposta, Deus confundiu as línguas da humanidade de modo que não mais pudessem se comunicar uns com os outros. O resultado foi que as pessoas se reuniam com outras que falavam a mesma língua e depois foram juntas para se estabelecerem em outras partes do mundo. Deus confundiu as línguas na Torre de Babel para impor o Seu comando de que toda a humanidade se espalhasse por todo o mundo.

Alguns professores da Bíblia também acreditam que Deus criou as diferentes raças da humanidade na Torre de Babel. Isso é possível, mas não é ensinado no texto bíblico. Parece mais provável que as diferentes raças existiam antes da Torre de Babel e que Deus confundiu as línguas, pelo menos parcialmente, com base nas diferentes raças. Da Torre de Babel, a humanidade se dividiu com base na linguagem (e, possivelmente, raça) e se estabeleceu em várias partes do mundo.

A narrativa da Torre de Babel, contada em Gênesis 11:1-9, fornece mais detalhes sobre o momento em que as línguas foram confundidas. Gênesis 10 nos diz de línguas diferentes. Gênesis 11 nos diz como as diferentes línguas se originaram.

Escreva aqui o seu comentário.

Comentar Pelo Facebook

Se não carregar, atualize a página

0 comentários:

Postar um comentário